Você está aqui: Home » Blog » ‘O Erro Está Morto’

‘O Erro Está Morto’

Como nasce a tensão excessiva?

Nós percebemos que ficamos tensos quando a tensão já ficou bem barulhenta – quando o nosso corpo chega a doer ou reclamar fortemente. O que aconteceu antes disso? Como chegamos na tensão excessiva que prejudica nosso funcionamento?

Através da conscientização corporal vejo que o grande propósito é se sensibilizar e se capacitar em perceber cada vez mais cedo e mais rápido quando eu saio do que eu chamo de meu ‘porto seguro’. ‘Porto seguro’ (PS) é o meu estado inato de calma e leveza interna, um estado onde não tem dor ou angustia, e quando tiver, não monopoliza minha atenção, mas vira uma oportunidade de eu expandir o meu conhecimento. Cada vez que nós nos encontramos numa situação negativa, saímos do nosso PS e assim prosseguimos no que está fazendo construindo cada vez mais tensão, do que cada vez mais calma e prazer sobre o que estamos fazendo. Isso facilmente nos leva numa espiral de negatividade e tensão acumulada.

Vamos ressignificar a palavra ‘erro’, e incluir no seu significado além da falha de uma nota ou na afinação, todo pensamento que envolve algum tipo de sensação que o que estou fazendo está errado. Por exemplo, ‘toquei mal’, ‘não fiz o meu melhor’, ‘não sou boa suficiente’, ‘errei de novo’…

Em toda a situação que identificamos como negativa, existe uma resposta automática, a de identificar o que está acontecendo como errado, como algo que não deveria estar acontecendo. Nessa hora deixamos de ter nossa atenção no presente e começamos a trazer maior parte da nossa atenção no passado, desenhando assim um passado que está sabotando o presente.

Nos últimos três meses estou praticando um experimento que tem mudado a minha vida, e gostaria muito de compartilhar:

‘O Erro Está Morto’

Neste experimento, a prática é uma: trazer a atenção para o presente.

Cada vez que sinto com a menor irritabilidade que seja, ou qualquer sensação negativa, insegurança, medo, auto-ódio, etc…, eis uma ótima oportunidade para me lembrar:

– deixar o passado pra trás e voltar a minha atenção no presente.

Começa a sua pratica com a maior auto-gentileza: experimenta praticar pelos próximos 5 minutos. Se der certo, pratique pela próxima hora. Se der certo, pratique pelo dia, e assim vai.

Estou muito interessada em saber os resultados da sua prática.

Sinta-se a vontade para entrar em contato por aqui, pelo facebook ou por email:

2017-08-26T14:36:49+00:00

Leave A Comment