Respiração Livre e Saudável na Prática Musical

Ao ler este texto, eu te convido a levar um instante para fechar o seus olhos e se localizar no espaço. 

Há vários estímulos aqui: a tela, a leitura, a curiosidade sobre o tópico, o seu humor neste momento, as coisas que precisa ou quer fazer logo depois…

Leva um instante ou vários, para se permitir de apenas repousar, fechando os seus olhos e notando a sua respiração.

Ao longo do nosso tempo juntos, eu te convido a se deixar livre da obrigação de chegar em conclusões finais sobre a sua respiração.
Ao invés disso, curtir pequenos intervalos de repouso, aumentando assim a sua consciência tanto de si mesma, quanto da sua respiração, enquanto estar lendo o artigo.

Chave no. 1 

RESPIRAÇÃO NASAL

TRATO RESPIRATÓRIO SUPERIOR

 

Leva o seu tempo para olhar para essa imagem. O que te chama de atenção?

Nota o caminho do ar apontado com as setinhas azuis: o ar entra pelas narinas, passa pela cavidade nasal, desce pela faringe para chegar na traqueia e finalmente nos pulmões.

A nossa respiração é desenhada para acontecer através do nosso nariz. Pensa em um nénenzinho que precisa respirar enquanto estiver mamando. Através da respiração nasal o ar fica filtrado, aquecido e humedecido, o que contribui na eficiência do funcionamento do nosso sistema imunológico. Em caso de emergência ou quando a passagem nasal está bloqueada temos a boca como uma segunda opção para respirar, mas essa opção deveria estar usada o mínimo possível, pois enfraquece o nosso sistema imunológico e causa desequilíbrio na relação entre O2 e CO2.

Ansiedade e Respiração

Se você sofre de rinite ou outras causas que deixam o seu nariz entupido é muitíssimo importante buscar ajuda e deixar essa passagem de ar o quanto mais livre possível. Há várias pesquisas que demonstram a relação intima entre respiração e ansiedade (referência bibliográfica abaixo). A respiração nasal instiga um ritmo respiratório mais tranquilo, um fluxo de ar mais constante e controlado, o que por sua vez acalma o sistema nervoso e nos deixa mais presentes e centrados no que estamos fazendo. [Sugestão de um instante de pausa e repouso antes de prosseguir  – fecha os seus olhos se isso te ajuda]

Se você é cantor ou instrumentista de sopro, você provavelmente encontra momentos onde a respiração pela boca é inevitável. Neste caso é importante deixar a respiração o quanto livre possível. A minha experiência me demostra que isso é mais acessível quando temos um ponto claro de repouso, de onde podemos começar a prática e onde podemos voltar o quanto possível durante uma peça. Vamos ver um pouco mais sobre isso:

Chave no.2

POSICIONAMENTO DA LINGUA

Onde está a sua lingua agora? Leva um instante de repouso, para notar o posicionamento atual da lingua dentro da sua boca neste momento.

Agora, experimenta deixar a ponta da sua lingua na gengiva por trás dos seus dentes superiores (marca X na imagem ao lado) e deixe o corpo da sua lingua repousar para cima.

O repouso da lingua para cima é gentil e não precisa de grande esforço muscular. Você vai notar um tônus muscular aumentado, que possivelmente afetará positivamente o equilíbrio da sua cabeça em cima da sua espinha.

Assim que a lingua encontra sua maneira natural de repousar para cima, a mandíbula encontra o seu ponto de repouso também. Com os lábios gentilmente encostando um ao outro, os dentes superiores e dentes inferiores não precisam encostar entre si quando em repouso. A musculatura que conecta a mandíbula e o crânio fica mais livre quando a lingua contribui mais ativamente no apoio da mandíbula.

Além dos benefícios em relação à postura e tensão muscular, o repouso da lingua para cima veda a passagem de ar pela boca e instiga a respiração nasal.

Por fim, muitos instrumentistas desenvolvem o hábito de tensionar indevidamente a região da boca e isso afeta diretamente sua coordenação global e o desempenho. O repouso da lingua para cima junto com a respiração nasal contribuem a um estado de repouso global significante durante a prática musical.

Te convido a experimentar um instante de repouso agora, essa vez juntando as ferramentas propostas neste artigo.

Pode fechar os seus olhos e se localizar no espaço novamente. Deixa a sua lingua repousando para cima, a relação cabeça-espinha fica mais leve e o ar entra e sai silenciosamente pelo seu nariz.

Pode experimentar tocar/cantar uma frase musical inserindo esse tipo de pausa de repouso ao iniciar e ao finalizar a sua frase. Nota como este ponto de repouso afeta a sua prática.

Ficarei muito feliz de saber das suas impressões, descobertas e curiosidades!

Boas Explorações!

Eleni

Principal referência: The Oxygen Advantage – Patrick G McKeown

Imagens: https://www.leveluprehab.com/post/master-the-resting-tongue-posture

https://www.dimoninstitute.org/single-post/2018/06/22/Extensor-Muscles-and-Head-Balance

Por |2020-12-07T14:51:27-02:007 de dezembro de 2020|

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.