9 coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo

Você está aqui: Home » 9 coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo

9 coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo

 

9 Coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo – caixa torácica

Uma imagem mostrando o topo dos pulmões em relação à clavícula.

9 coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo

1. O seu corpo inteiro é seu instrumento, não apenas seu mecanismo vocal

Dentre as coisas que os cantores precisam saber sobre seu corpo, esta é talvez a mais importante: sua voz é parte de um sistema total, que inclui sua mente e seu corpo inteiro. Qualquer método ou técnica para canto que não trabalham com o sistema total – mente, corpo e trato vocal – têm aplicações limitadas para o desenvolvimento de seu potencial completo como um cantor.

Para se tornar um cantor mais eficaz, mude sua ênfase de tentar cantar bem, usando bem todo o sistema mente-corpo-voz. Uma vez descobrindo sua coordenação natural inata, você irá notar uma melhoria impressionante em tudo o que você faz.

2. O equilíbrio da cabeça na coluna afeta diretamente a qualidade do som

A laringe está suspensa ao osso hioide1, e este está pendurado através do processo mastoide2 do crânio. Se a cabeça é puxada para baixo na coluna, os músculos do pescoço e garganta ficarão tensos e o tronco vai se tornar rígido. O excesso de tensão mata vibrações e irá produzir um som que é apertado e tenso.

Deixe a cabeça se movimentar sutilmente fora da coluna vertebral, o que dá liberdade ao mecanismo vocal, e os músculos respiratórios e de apoio do tronco trabalham sem esforço.

3. Dor e desconforto são causados por um aperto crônico e encurtamento dos músculos

Músculos têm apenas uma função: puxar ou contrair. Se um músculo permanece em um estado de contração e é privado de relaxar para o comprimento de repouso completo, ele vai se tornar cronicamente tenso e inflamado, levando à dor e desconforto.

Ao aprender como acessar os músculos profundos de apoio no seu corpo, você pode aliviar a dor e tensão, permitindo que os músculos superficiais com rigidez crônica se liberem em maior comprimento e flexibilidade.

4. Quanto mais você tenta controlar sua respiração, menos controle você tem sobre ela

A respiração é automática, isto é, tem função reflexa que regula a si mesma. Ao “pegar” ar deliberadamente, nós interferimos com sua função natural e criamos tensão indevida, o que faz com que o ar trabalhe contra nós.

Investigue os hábitos que estão indo para um caminho contrário à sua respiração natural, e aprenda como desfazê-los. Em breve, a respiração natural vai se tornar uma forte aliada à sua forma de cantar, e você se dará conta de que pode ir facilmente para uma natural e profunda respiração que lhe dará combustível suficiente para, até mesmo, as frases mais longas.

5. Fazer barulho ao respirar indica tensão na garganta e nas falsas pregas vocais

O hábito de criar um som ofegante na inspiração é um hábito quase universal entre os cantores. Ouça qualquer gravação profissional e você provavelmente irá ouvir o cantor fazer um som audível na inspiração. Este é um sinal de tensão indevida. A longo prazo, esse hábito irá causar rigidez e inflexibilidade, levando a uma diminuição radical no trato vocal.

Evite esse hábito nocivo de fazer barulho ao respirar, permitindo que a musculatura do pescoço e tronco se liberem em maior comprimento e largura.

 6. Nós temos 24 costelas (12 de cada lado) e elas são projetadas para movimentar-se

Nossas costelas são projetadas para o movimento. Elas estão ligadas à coluna vertebral através de articulações móveis. As costelas naturalmente sobem e descem como as alças do balde se o resto do tronco não se manter rígido – o que acontece com vários cantores. Quando nós falamos, as costelas naturalmente descem em um ritmo mais rápido do que quando cantamos.

Bom “suporte” no canto se baseia em não permitir que a caixa torácica entre em colapso durante a expiração.

7. Os pulmões estão na parte superior do tronco, e o diafragma fica bem abaixo deles

Os pulmões sobem até a clavícula, e descem, aproximadamente, na altura da quinta costela.

Há mais tecido pulmonar na parte de trás do que na frente, e os dois lóbulos do pulmão esquerdo são ligeiramente menores do que o pulmão direito – que tem três lóbulos -, para acomodar o coração. Logo abaixo dos pulmões, se aloja o diafragma.

Muitos professores de canto pedem para seus alunos imaginarem a respiração profunda em seus abdomens. Isso pode ser útil, mas cantores não devem se iludir sobre onde o ar realmente está indo enquanto eles respiram; ele está muito mais alto do que você possa imaginar.

8. É impossível controlar diretamente o diafragma

O diafragma não tem terminações nervosas ou sensação. Além disso, o diafragma é, primeiramente, um músculo de inspiração e, consequentemente, desempenha um papel muito pequeno na exalação, tornando a ideia do “suporte diafragmático” ser sem base em fatos científicos. 

É impossível exercer qualquer controle direto sobre o movimento do diafragma, exceto através do ato natural da respiração reflexa e da expiração controlada do canto.

9. Ao cooperar com o seu design natural, você pode encontrar liberdade e facilidade no canto

Se você está se sentindo “por fora” de tudo isso, você já está no caminho! Aumentando a autoconsciência em combinação com o aprendizado sobre o design natural do corpo, você pode alcançar grandes melhorias na produção e performance vocal. 

A compreensão clara da arquitetura do mecanismo total – mente, corpo e trato vocal – pode eliminar tensão, libertar seu corpo e sua voz.

Texto original: Peter Jacobson (http://www.totalvocalfreedom.com)

Tradução: Andressa Marinoni

Revisão Técnica: Eleni Vosniadou

 

Anexos

[1] O osso hioide está localizado no pescoço, entre mandíbula e a laringe. Sustenta a língua e fornece fixação para os músculos do pescoço e faringe.

[2] O processo mastóide faz parte do esqueleto e está relacionado aos ossos temporais, que formam a parte inferior dos lados do crânio e também parte do assoalho craniano. Esta região específica corresponde a uma projeção arredondada do osso temporal localizada logo abaixo do meato acústico (canal no osso temporal que leva à orelha média) e serve de ponto de fixação para vários músculos do pescoço.

hioide

hioide

 

tronco e coluna

tronco e coluna

 

mastoide

processo mastoide

2017-10-17T11:57:34+00:00

3 Comments

  1. Nilse​ Maria Prim Borges at - Reply

    Tenho muita vontade em aprender como fazer aquecimento vocal.

  2. Abdon Ferreira at - Reply

    Uma ótima ferramenta, principalmente Para quem está começando no canto como eu.

Leave A Comment