Você está aqui: Home » Blog » Dor na hora de tocar? O que fazer? A resposta está no problema!

Dor na hora de tocar? O que fazer? A resposta está no problema!

Por que fico com dor na hora de tocar? Como posso me livrar dela? As perguntas são frequentes e a resposta é mais simples do que se imagina: observe seu corpo e seus padrões de tensão muscular.

Carla é uma pianista que se queixa de sentir dor ha hora de tocar. E essa dor acontece na parte inferior das costas, especialmente do lado esquerdo. Colocando a minha mão sobre sua região lombar, senti claramente os músculos do lado esquerdo muito mais contraídos do que os músculos do lado direito. Ela disse: “Deve ser minha escoliose”. Sim, ela estava certa. Há, de fato, uma escoliose acompanhando a contração exagerada nos músculos do lado esquerdo da região lombar. Essa contração, por sua vez, causa dor recorrente em sua lombar, o que a prejudica quando passa horas tocando seu instrumento.

“E agora, o que podemos fazer?” é geralmente a próxima pergunta. Neste momento repito o que é absolutamente claro para mim em qualquer situação de dor: A RESPOSTA ESTÁ NO PROBLEMA. E se é assim, como podemos começar a chegar mais perto da resposta sem entender completamente o problema?

Vamos, então, entender o problema e observá-lo de outros ângulos.

Voltando à escoliose de Carla: será que essa escoliose “nasceu” nas costas da pianista por si só? Será que ela já nasceu com escoliose? Existe alguma chance de que a própria Carla a tenha criado? E se a resposta está no problema, é preciso olhar para ele de todos os ângulos. Pedi para Carla tocar no piano, a fim de observarmos juntas o que é que ela está fazendo que talvez esteja interferindo em um sistema perfeito.

Carla começou a tocar no piano e era óbvio: ela estava claramente interferindo com seu controle primordial. Essa interferência está se dando de um jeito completamente inconsciente e, provavelmente, desde que ela começou a tocar piano aos seis anos de idade. Carla, como uma pianista clássica e improvisadora de jazz, sempre esteve mais interessada nos movimentos da mão direita do que nos da mão esquerda.

Imagine a pequena Carla começando o seu aprendizado de piano: ao focar na mão direita, uma pequena inclinação da cabeça para a esquerda está começando a se criar (sutilmente comprimindo a coluna pra baixo). “Eleni, então o problema de Carla está em olhar para a sua mão direta enquanto toca o piano?” Não! Eu não estou dizendo que olhar na direção da mão direita está errado. Estou alertando para o nascimento de um padrão inconsciente de tensão muscular, que pode estar causando a escoliose de Carla e, consequentemente, dores na lombar.

Para entender o que é um padrão inconsciente de tensão muscular, vamos fazer uma experiência. A maioria das pessoas, quando começa a aprender a escrever, não está apenas aprendendo a escrever. A maioria de nós aprendeu com sucesso como combinar escrever com uma tensão habitual associada com escrever. O que é mais interessante é que esse padrão de tensão é exatamente o mesmo padrão da Carla. Faça a experiência: pegue um pedaço de papel e comece a escrever. Escreva o que quiser, e do seu jeito habitual, como se estivesse tomando notas em uma aula.

Você precisou mudar a relação entre sua cabeça e seu corpo quando começou a escrever? Se você é destro, talvez sua cabeça tenha se movido discretamente para a esquerda, te ajudando a enxergar melhor o que você estava escrevendo. Com quem é canhoto, o movimento foi o contrário: a cabeça moveu-se discretamente para a direita. Isso aconteceu com você? Provavelmente, sim. Isso é um padrão de tensão muscular habitual e inconsciente. E se você repetir esse padrão toda vez que se sentar para escrever ou tocar piano, é bem possível que desenvolva uma escoliose! Agora faz sentido que a escoliose geralmente aparece após a criança ter ido para a escola, não é mesmo?*

A grande resposta está aqui: a qualidade com que a sua cabeça se equilibra em cima da sua coluna vai determinar a qualidade do tônus muscular no resto do seu corpo.

LEMBRE-SE: Estou falando de padrões habituais e inconscientes de tensão muscular, então de uma QUALIDADE – não um movimento ou uma posição. Não é O QUE você faz, mas COMO. E isso também está relacionado ao fato de você estar consciente e fazendo escolhas sobre seu próprio corpo.

Existe alguma chance de que nossos problemas sejam causados pelas nossas escolhas? Existe alguma chance de que nossos problemas físicos sejam emocionais? Você escolhe a sua resposta. Eu tenho a minha.

Te desejo a melhor performance!

Abraços e até a próxima postagem 😉

*A causa de 80-85% das escolioses (chamadas idiopáticas) ainda é considerada desconhecida pela medicina.
2017-08-26T14:36:48+00:00

Leave A Comment